Carta ao Corpo

Já faz algum tempo que escrevi esse texto. Foi uma produção para uma das mais maravilhosas disciplinas do curso de pedagogia “Lúdico, corpo e movimento”. Achei que seria interessante publicar.

Caro Corpo,

Sentada em frente ao computador, fico pensando no que escrever para expressar o quanto você é importante.
Penso que primeiramente devo falar que você é importante porque você foi criado por Deus, à imagem e semelhança dele. Por isso você é tão perfeito, e ao mesmo tempo tão complexo. Tantos mistérios te rondam, e quanto mais se estudam sobre sua estrutura, mais há para se estudar. Mas, você é bem mais que uma estrutura envolta em músculos e pele, fico bestificada com sua perfeição, e em como Deus é maravilhoso ao ter feito você. Você é prova da existência divina, já que reflete sua imagem.
Ao contrario de algumas pessoas, eu gosto de você corpo. Da forma que você é. É claro, que provavelmente não existe nenhuma mulher que é plenamente satisfeita com o próprio corpo. E tem uma coisinha ali ou aqui, que se eu pudesse, mudaria. Mas de forma geral eu estou muito satisfeita com você.
Além de expressar minha gratidão, essa carta também serve para me desculpar.
Primeiramente por não cuidar de você como eu deveria. Fico sem graça pela quantidade de besteiras que eu empurro em você todos os dias. Desculpe-me! Eu sei, tenho de melhorar minha alimentação! Mas é difícil corpo! E em parte a culpa é sua, basta olhar uma guloseima e você já se anima também. Mas eu prometo (mais uma vez) vou me alimentar bem, comer verduras e frutas, tomar leite (eca!) para que você seja saudável. Ah sim! E o mais importante, parar de comer à noite. Ficar só no cafezinho que amamos tanto!
Eu sei que tenho falhado imensamente com você, faz duas semanas que não vou à academia. Tou jogando dinheiro fora né corpo? Mas eu prometo voltar, para que você perca gordura e ganhe massa muscular. Sempre na perspectiva de que a sua saúde é mais importante que qualquer estética. Também não quero escravizá-lo com o bombardeio que a mídia faz. Até porque você não é e não tem de ser como o corpo de ninguém! Tem de ser como você é, único, somente meu, expressão da minha personalidade, do meu ser.
Tenho que lhe agradecer ainda meu corpinho querido, porque você é tão importante no meu trabalho. O que seria de mim, sem você para expressar meus sentimentos, minhas ações? Minha boca para falar, minhas mãos para escrever e digitar, meus pés para me locomover, minha mente para construir conhecimentos, meu coração para sentir, amar o que faço! Enfim, não dá para separá-lo em partes você é um todo indispensável!
Ah! Corpo querido!. Sou feliz com você! Porque acima de tudo em você habita o ser que mais amo nesse mundo, Deus. E eu não tenho dúvida alguma de que você foi feito para glorificá-lo em todas as suas expressões.

Ivonete Silva

Anúncios

5 comentários on “Carta ao Corpo”

  1. Jazanias Oliveira diz:

    Puxa, não gostas de leite! rs
    Comer à noite é importante, dormir com fome não dá, e principalmente para a galera que aproveita a madrugada para dá uma estudadinha.

    É sempre bom lembrarmos da atenção que devemos ter para com nosso invólucro. E como disseste, é com ele que fazemos as mais diversas coisas, umas básicas e outras mais avançadas.

    Abraço do teu irmão desconhecido.

  2. Lorelay diz:

    Gostei da cara nova do seu blog. Fucou muito legal, jóia!

  3. Daniel Oliveira diz:

    Olá Ivonete! Estava visitando o site da igreja e sem querer cai no Blog do Pastor Misael que depois cai no seu. E como ler é muito bom, resolvi ler um pouquinho do que estava aqui, e tenho que dizer que sua carta ao corpo ficou muito legal, disse tudo! Gostaria de fazer um Blog para ter uma idéia de como é. Toma muito do nosso tempo fazer as atualizações?
    Até mais, continue escrevendo textos como a carta ao corpo que pode ter certeza que estarei aqui para ler e comentar.

    Abraços,

    Daniel

  4. CHICO NUNES diz:

    Que bacana a sua carta!
    Fico pensando como a percepção do corpo, algo tão complexo, pode conter uma simplicidade tão singela diante de uma dialética.
    Esse tipo de simplicidade que é simplesmente especial,
    é tão simples que quase não existe.
    Porém se ainda não existisse em quem resistisse,
    o que será que seria o mundo hoje em dia?
    Talvez a ciança envelhecida pela velha filosofia,
    que teimosa como é, insiste em ficar de pé.
    Mas nós, crianças crescidas, sabemos como é,
    com a nossa teimosia o velho não aguenta e dá no pé.
    E então o mundo vai saber que pra ficar legal,
    o negócio é ser total!

    Fica com Deus!
    Bju!

  5. Bruna diz:

    tenho q escrever uma carta ao corpo p/ a escola e ñ tinha a mínima ideia do q escrever, mas agr já tenho vári0s,rsrs
    BJU!!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s