O Existencialismo Sartreano: Duas Simples Considerações

calvinharodotira80

Devo meu interesse em Sartre à minha irmã filósofa desde o dia em que a ajudei no preparo de uma aula sobre o Existencialismo Sartreano. Até esse dia eu não podia imaginar que o Hobbes (o tigre da tirinha) tinha uma veia sartreana.
O que eu sabia sobre Jean-Paul Sartre é que além de filósofo, ele mantinha um casamento aberto com Simone de Beaviur, também filósofa e conhecida por seu pensamento feminista.
Podemos acrescentar à essas informações que Sartre é representante do existencialismo, que em linhas gerais é uma corrente filosófica que prega a liberdade individual e a responsabilidade do ser humano. Nessa corrente o homem é senhor dos seus atos e do seu destino.  Existem filósofos existencialistas cristãos, Kieerkegard é um exemplo. Porém Sartre era um existencialista ateu. Antes de continuar quero apenas deixar claro que o pensamento de Sartre não se resume apenas a isso que foi exposto.

Pois bem, biblicamente falando o pensamento de Sartre sobre a liberdade é equivocado, já que o homem é escravo da sua própria vontade contaminada pelo pecado. Por possuir uma natureza pecaminosa o homem não tem “liberdade”. Há outros filósofos que também afirmam que o homem possui uma “natureza má”.
Apesar das considerações acima sobre o pensamento de Sartre, dois pontos me chamam atenção.
O primeiro está relacionado com responsabilidade. Para ele o homem é responsável pelas suas escolhas. Considerando o que eu falei no parágrafo acima, há quem dia que isto parece contraditório, e tal debate arrasta-se por séculos. A vontade de Deus e a liberdade humana. Porém, ao mesmo tempo em que a Bíblia afirma que o homem é escravo do pecado, ele também responde diante de Deus por suas ações (Romanos 14.10).  Wright, em seu livro “A Soberania Banida”, afirma que essa resposabilidade humana está baseada nas implicações da distinção entre o Criador e a criatura. Ponto para Sartre. O homem é responsável por suas escolhas.
Outro ponto a ser considerado é “outro”. Sartre afirmava que todas as escolhas que fazemos afetam nossa relação com as outras pessoas, pois na maioria das vezes são conflituosas quando as escolhas se sobrepõem. Mas essas relações são necessárias para que possamos nos conhecer melhor.
Muitos ignoram o mandamento de amar ao próximo como a si mesmo. Eis um bom começo. Pare e pense como algumas coisas seriam diferentes se tivéssemos sempre em mente que nossas ações afetam o outro de alguma maneira.
Como diz a minha mãe, o breve post tem informações que dão “pano pra manga”.  Meu objetivo era apenas fazer essas considerações. Ficou com a pulga atrás da orelha? Quer definição de conceitos? Discorda totalmente ou parcialmente do texto? Leia a Bíblia, leia Sarte, leia as diversas posições bíblicas e filosóficas sobre o assunto, garanto que não haverá arrependimentos.

Ps. Corrigindo o texto do segundo quadrinho fala do Haroldo. *QUISERMOS.

Anúncios

5 comentários on “O Existencialismo Sartreano: Duas Simples Considerações”

  1. Daniel diz:

    Já discuti muito com amigos católicos essa questão de vontade humana, vontade de Deus, e de termos que prestar contas para Ele no final dos tempos.

    É um assunto que, dependendo do cristão, vai ficar com um nó na cabeça… minha conclusão? Viver pela fé. Nem tudo pode ser entendido pela pobre mente humana, mas a fé nos ajuda a adorar esse Deus que nem sempre suas ações são bem compreendidas por nós.

  2. Marina diz:

    Muito bom, como tudo por aqui, não é? A arte de conseguir colocar suas opiniões de forma firme, mas lúcida.

  3. Boa discussão, acredito que Sartre apesar de ateu lidava como ninguem assuntos totalmente voltados a religião, um dele e mais forte o existecialismo. Acredito que seu trecho carissimo editor leva ao velho ponto de conflito, Sartre vs igreja, pois ninguem melhor que esse cara para entender como os humanos fazia de suas vidas uma constante afronta as leis divinas:

    Sartre VS Igreja:

    – conflitos necessários em relações com o proximo vs Amor o próximo.
    – você é o escritor de sua história vs tudo está escrito Deus decidirá seu futuro.

    por ai vai, uma salutar reflexão dos ensinamentos desse intelectual.

    Acredito apesar de tudo que Sartre era muito escuro, confesso que sinto me péssimo ao refletir suas obras, mas felizmente nos ajuda a viver e a ter fé na vida.

  4. Leonardo P. Alves diz:

    Ótimo texto!
    Gostei mto da maneira como expressou sua opnião!

    Sim! Fiquei com a pulga… rs
    Mas estou buscando mais informações.

    Abraço!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s