Jesus e a Religião

Já comentei em um post anterior, que sempre me incomoda – seja em tweets, comunidades, ou até mesmo palavras – frases do tipo “Eu quero mais Jesus e menos religião” (descobri que tem até um livro com esse título); “Jesus sim, igreja não”; “Jesus salva a religião mata”. Todas elas com um só foco: Jesus não veio fundar uma religião, mas oferecer seu amor aos homens.
Há um simples motivo pelo qual essas frases e esse pensamento me incomoda. É antibíblico. É bonito, soa piedoso, diferente, descolado, mas não é bíblico.
Na maioria das vezes o termo religião é usado de forma equivocada. Religião não é uma esfera da vida, é a raiz do coração humano. É quem direciona todos os seus pensamentos e atitudes. É quem determina, num primeiro momento, a maneira como você vê o mundo. O coração do homem é religioso, mesmo quando volta-se contra Deus, porque o próprio Deus, em quem ele diz não acreditar, é seu ponto de referência último. Quando o homem reconhece Deus como seu Criador e Salvador, seu coração passa a adorá-lo em amor e submissão. Quando Deus não é adorado, um ídolo é colocado em seu lugar, mas o coração nunca fica vazio ou neutro, ele é sempre religioso, sempre voltado para algo em que deposita sua confiança última, sua fé.
Assim, é impossível “querer mais Jesus e menos religião”, o fato de crer em Jesus e desejá-lo já é algo religioso.
A palavra religião também é usada para definir um sistema de crenças. Aí você deve pensar: Pronto! Nesse sentido, Jesus não veio fundar uma religião! Errado. A vinda de Jesus ao mundo fazia parte de um plano revelado dentro da tradição judaica. Já no mundo, ele afirmou que veio para cumprir a lei e não para revogá-la (Mateus 5.17) . Nas próprias palavras de Jesus encontramos ligação e continuidade do Velho e Novo Testamentos. Além disso, Jesus ensinou, curou, fez discípulos e instituiu ritos, como por exemplo, o batismo e a ceia. A esses discípulos ele encarregou de continuar seu ministério (Mateus 28.19-20). E após a sua ascenção os discípulos continuaram pregando os ensinamentos do Messias, fazendo novos adeptos que se reuniam como igreja ao ponto de serem chamados de cristãos (Atos 11.26).

Não acredite nessa balela barata. Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores e ao fazer isso ele instituía o Cristianismo. Um conjunto de crenças baseados na verdade da Palavra de Deus. Não há nenhum problema em afirmar isso.

Há cristãos que utilizam o termo religião como um sinônimo para religiosidade, para identificar aqueles que dão um peso indevido à tradição (seguindo os ritos de forma hipócrita), ou para definir a tentativa do homem de chegar até Deus. Eu acho perigoso  o uso do termo assim,  pelo que já expus acima. Isso é religiosidade e não religião.
E como última palavra eu diria que os cristãos, muitas vezes, tranformam sim o Cristianismo em uma simples religião, ou em religiosidade. Porém ele nunca deixará de ser a Verdade com V maiúsculo, como dizia Francis Schaeffer. O Cristianismo é a única religião que oferece respostas para os dilemas mais profundos do homem. É a religião do Deus que veio em busca do homem, e não do homem que vai em busca de Deus. É uma resposta do coração que foi criado e rebelou-se contra o seu criador, mas que foi redimido em todos os aspectos e que agora o adora e o glorifica em tudo aquilo que faz.

O blog NovaMente traz  também uma reflexão bastante interessante a respeito desse tema. Visite: http://fcaue.wordpress.com/2011/08/23/em-defesa-da-religiao

Anúncios

9 comentários on “Jesus e a Religião”

  1. Ademir diz:

    Cade as tirinhas?? achei que fosse achar algum calvin e haroldo…….

  2. Olá,Ivonete! Tudo em paz?
    Não conhecia o blog. Cheguei aqui pelo Google Buzz, onde o Allen colocou um link.
    Escrevo para parabenizar pelos escritos e pelo blog em geral, e também para saber como faço para pegar esses recursos para alunos. No 4Shared, diz que o arquivo não está disponível. Gostaria muito mesmo de usufruir desses materiais, pois estou começando a coletar materiais sobre Cosmovisão (inclusive já fui no site da IP Aracagy). Me ajude aí, por favor!!! rsrs
    Desde já grato pela atenção,
    Douglas Carias
    Recife-PE

  3. […] também: Jesus e a Religião […]

  4. Isis diz:

    a religião é completamente o inverso de Cristo…a religião separa as pessoas uma das outras, se fosse uma coisa boa jesus teria fundado su propria igreja…isso não ocorreu…ele bem nos explicou q igreja é o corpo…onde estiver 1 ou 2 reunidos em meu nome ali estarei…a igreja endurece o coração das pessoas…tornando seus menbros em pessoas q julgam…o tmpo todo…só existe julgamento…enfim…a vontade de Deus se resume no amor…e amor encontramos em Jesus…e Jesus esta em tdos os cantos deste universo, o espirito de Deus não esta encaixotado em um templo ou em uma doutrina…Jesus é a coisa mais bela deste universo…puro…simples e cheio de amor…ai é só comparar o q a religião faz….pq ate a biblia lida sem o espirito de Cristo se torna a mae das maiores heresias e bruxarias…CRISTO é tudo é so dele q precisamos e com ele aprendermor o verdadeiro significado do amor!!! Q Jesus esteje com tdos q tem sede de paz e verdade…pois meu Rei é de justiça!!!!

    • Bem Isis, achei bem interessante quando você mencionou que a igreja é o corpo. É verdade! A igreja é as pessoas! Mas um corpo que se reúne em torno daquilo que Jesus ordenou, acho que o meu artigo já demonstrou que você está equivocada em alguns aspectos, já que na Bíblia encontramos várias evidencias de que Jesus não era somente amor. Ele é justiça como você mesma mencionou nos seus comentários, e que ele fundou sim, não uma igreja ou uma denominação em si, mas deixou o cristianismo para os seus seguidores que começaram a se reunir e a Bíblia relata o começo dessas reuniões daquilo que chamamos de igreja primitiva. Basta ler a Bíblia, que é a Palavra de Deus, com um pouco mais de cuidado que perceberemos esses fatos. O problema é que muitas pessoas querem Cristo, como um papai noel, cheio de amor no coração, cheio de presentes para dar, mas não querem seguir o que ele ordenou.

      • josilene diz:

        Concordo plenamente com a Ivonete, as pessas pessam só no lado bom… haaaaa se eu fizer coisas boas, como a caridade e amar ao prossimo então eu estou de bem com Deus e terei minha recompensa por só fazer o bém, simmmm mas esquecem que a vontade Dele não é só essa, e sim de divulgar o que Ele nos ordenou que é de pregar o Evangélio a toda criatura, porque Ele mesmo diz que Ele é a VERDADE que liberta ( do pecado, do erra do engano…) se nós não fizer-mos isso e muitos morrem no erro porque nimguém anunciou a Cristo para Ele, e se anunciou e ele não deu crédito isso já não é problema nosso pois nosso papel fizemos, O Senhor diz em sua palavra que se ver-mos uma pessoa no erro ou um irmão e não adverti-lo e ele morrer o sangue dele será cobrado de nossas mãos.

  5. Michele diz:

    curti!!!

  6. Daniel diz:

    Muito legal! As pessoas costumam confundir religião com hipocrisia religiosa, e se aproveitam disso pra se livrar de qualquer comprimisso com regras e princípios… também temos um texto sobre o assunto no nosso blog: http://corujateologica.blogspot.com.br/2012/04/jesus-vs-religiao.html


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s